Veja as bandas autorais que vão tocar no Festival Satélite 061

Foi divulgado hoje (22), com três dias de antecedência, o resultado da seletiva de bandas do Distrito Federal que irão participar do Festival Satélite 061, no Palco 061, um espaço exclusivamente dedicado a bandas independentes da região do DF e Entorno.

A curadoria optou pela diversidade de ritmos: o rock, ainda que bem diversificado, é representado por Consuelo, Joe Silhueta e Marssal. O samba e a música afrobrasileira vêm nas vozes e sons de Thabata Lorena e do grupo Filhos de Dona Maria. Som de Papel dará descanso ao ouvidos com seu som mais calmo e elaborado. O reggae é representado pela banda Nova Raiz e a cultura hip-hop por Caê Maia.

Além dos diversos gêneros musicais, é interessante notar que muitas bandas tem carreiras bem curtas mas com bastante destaque, como é o caso de Joe Silhueta e Consuelo. Grupos com carreira de mais de dez anos também estão presentes: Marssal e Nova Raiz tocam desde os anos 90, e os músicos de Som de Papel, apesar de terem começado este projeto em 2015, têm uma vasta experiência na área, sendo inclusive um deles luthier (tem que manjar muito). Thabata Lorena tem uma carreira de 13 anos e Caê Maia tem uma produção profissional. O fato de Os Filhos de Dona Maria ter sido selecionado, apesar de seu incontestável talento musical, causa um espanto, pois o grupo toca semanalmente no Clube do Operário, no Cruzeiro. Tendo em vista este porém, vamos ao parágrafo seguinte.

Sabemos que bandas muito boas ficam de fora em qualquer seletiva, especialmente quando o festival tem como critério a diversidade de ritmos. Mas não podemos deixar de expressar nossa decepção com a ausência de uma das bandas mais explosivas e criativas que tivemos a oportunidade de conhecer em Brasília: Maria Sabina & A Pêia (clique e veja o vídeo. Tente não dançar. Atualizando: a banda está participando de outra seletiva, da Rádio Nacional FM – EBC, com a música “Potente Amor”, igualmente dançante. Ouça e vote aqui). A curadoria do Palco Satélite 061 perdeu a oportunidade de ser o primeiro grande palco desta que já uma grande banda.

Confira as bandas selecionadas!

Joe Silhueta

Com uma curta porém intensa trajetória, Joe Silhueta é uma das bandas mais interessantes surgidas em Brasília nos últimos 5 anos. A semelhança com Devendra Banhart salta aos ouvidos já nos acordes inicias, para dar lugar a uma influência incontestável de Bob Dylan e, como também fica nítido, do tropicalismo da música brasileira. A banda, que é formada por Guilherme Cobelo (voz/violão), Kelton Gomes (baixo/voz), Gaivota Naves (voz), Carlos Beleza (guitarra), Tarso Jones (teclado), Márlon Tugdual (bateria), Lucas Sombrio (sanfona/clarineta) e Thiago Delimacruz (percussão), lançou neste ano o EP Dylanescas, pelo selo Miniestéreo da Contracultura, e gravou também seu primeiro videoclipe, da música “Não Ligue o Rádio”, dirigido por André Miranda. A banda está com a agenda cheia para os próximos meses: no dia 10/09 tocam no Festival Móveis Convida, e no dia 01/10 no Porão do Rock.

Consuelo

A banda Consuelo aposta numa mistura interessante de rock, brasilidade, experimentalismo e sons latinos. É formada pela cantora e compositora Claudia Daibert e por um quarteto instrumental de primeira linha, composto por músicos consagrados da cena cultural de Brasília: Vavá Afiuni e Thiago Cunha (Passo Largo), João Ferreira (Natiruts) e Esdras Nogueira (Móveis Coloniais de Acaju). A vasta experiência dos integrantes da banda compensa seu pouco tempo de formação: começaram o projeto no início de 2016, mas já tem até clipe gravado. Confira abaixo o vídeo de “Pangaré”.

Leia entrevista de Cláudia Daibert para o blogue Conversa Cult.

Som de Papel

Som de Papel é resultado do encontro entre o percussionista, artesão e luthier Juraci Moura e o violonista e compositor Cesar de Paula, e foi criado em 2015, em Taguatinga. Com a participação eventual do baixista Betão Nascimento, do saxofonista Raildo Ratho e do trompetista Paulo Brack, o grupo busca inspiração na fonte da cultura e história afrobrasileira: batuques, afoxés, sambas e cirandas estão entre os ritmos explorados pelos músicos em sua busca por uma “sonoridade orgânica”.

Conheça mais sobre o projeto na entrevista ao Coletivo SA.

Thabata Lorena

Cantora e compositora nascida no Maranhão e radicada em Brasília, Thabata Lorena tem 13 anos de carreira e recentemente gravou um DVD do show “Novidades Ancestrais”. Abaixo, ensaio da música “Alisar pra quê?”.

Nova Raiz

Quem conhece o Distrito Federal sabe que o reggae tem lugar cativo na preferência musical de jovens e adultos da capital. Criada no Guará em 2011 por músicos que já vinham tocando desde os anos 90, a Nova Raiz gravou seu primeiro álbum, “Desapego”, em 2012. É formada por Bruno Xavier (vocal), Marcelo Pahl (bateria), Felipe Terrana (baixo), Rodney Silveira (guitarra), Herik Marcos (teclado), Bruno Dourado (percussão), Cristiano Soares (sax e vocal) e Bruna Vianna (vocal). O grupo está gravando um novo álbum, ainda sem data de lançamento.

Acesse aqui o SoundCloud da Nova Raiz.

Filhos de Dona Maria

O grupo Filhos de Dona Maria já tem lugar cativo no Círculo Operário do Cruzeiro, onde apresentam seu samba de terreiro (com pitadas de afoxé, jongo e chula) aos domingos à tarde. Formado por Khalil Santarém no cavaquinho e voz, Amílcar Paré no violão e voz, e Artur Senna e Vinícius Oliveira na percussão e voz, a banda apresenta uma carreira consolidada, com reconhecimento internacional: a banda viajou ontem, dia 21, para Moçambique, para participar do IX Festival Nacional da Cultura – Sofala 2016.

Marssal

Dentre as bandas selecionadas, Marssal está entre as mais antigas: foi formada nos anos 90 por músicos que hoje são reconhecidos pelo público, crítica e por seus pares. A pegada é bem hard rock setentista, e apesar de ter estado um tempo em suspenso, voltou recentemente à ativa: lançaram um disco em agosto de 2015, se apresentaram no Brasília Capital Moto Week e preparam um novo disco. Marssal é formada por Marcelo Marssal, Marssal Leones, Marcelo Pitty, Dillo Daraujo e Pedro Turbay.

Ouça aqui o primeiro disco do Marssal.

Caê Maia

Se tem uma galera no DF que é bem articulada, bem produzida e bem amada pelo público é a do hip-hop. E um bom exemplo disso é o Caê Maia. A banda conta com o talento de Luiz Ungarelli no cavaquinho e percussão, e com três integrantes do Passo Largo: o baixista Vavá Afiouni, o baterista Thiago Cunha e o guitarista Marcus Moraes. O currículo de Câe Maia é bem bom: ele recebeu o prêmio de melhor trilha sonora pelo filme “Zirigdum Brasília” no 47º Festival de Cinema de Brasília, em 2014. No ano seguinte, lançou seu primeiro álbum “Caê Maia – Na Rua”, com 10 faixas autorais inéditas e participações especiais de Renato Matos, Funk Buia, Lua Gorayeb e Flora Matos. O videoclipe de “Ressaca do Mar” foi gravado em Lisboa, Portugal, com participação de Flora Matos, e mostra que a produção do artista não está pra brincadeira.

Consagrado na cena cultural de Brasília, o Festival Satélite 061 chega a sua 5ª edição em 2016, reforçando seu objetivo de trazer uma vasta e diversa programação durante 24 horas seguidas, com espaço para artistas novos e consagrados da música, dança e artes cênicas e visuais. Ainda sem data certa, o festival deve acontecer em setembro.

Notícias relacionadas:
Festival Satélite 061 abre inscrições

Anúncios

Publicado por

Lígia Benevides

Lígia Benevides é curta-metragista, designer gráfico, produtora cultural e jornalista. Formada em Jornalismo (2006, UFG), com mestrado em Cinema (2012, UBI, Portugal), trabalha desde 2004 na produção audiovisual, com diversos curtas premiados e mostras de cinema produzidas. Trabalha atualmente como editora de vídeos, designer gráfico, social media e cinegrafista, com foco em comunicação institucional nos últimos dois anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s